• Fernanda Teixeira

Os irmãos na Constelação Familiar

Atualizado: 15 de Out de 2020



A entrada no sistema familiar começa com a data de aniversário em que um indivíduo chega à vida da família. Daí em diante, cada um tem lugar ordenado por essa data: o mais velho, o primeiro, o do meio, o segundo e assim segue. O importante é lembrar que a consciência maior respeita todos os filhos, os que vivem e os que morrem na gravidez ou viveram apenas por alguns anos. Todos são irmãos por igual. Também os irmãos das relações afetivas escondidas ou não reconhecidos. Todos pertencem!


O respeito a essa ordenação é incondicional para o amor fluir nas famílias entre os irmãos. Cada irmão tem o seu lugar especial e reservado no coração de cada família. Os anteriores devem ser respeitados pelos posteriores e, assim, o amor segue fluindo.


A relação entre irmãos é tão importante que vincula a felicidade de um e de outro irmão.

Não há meios-irmãos, ou irmãos inteiros, há apenas irmãos, por parte do pai ou da mãe. Para que o amor dê certo, todos são incluídos! Assim, o amor flui.

Já vi muitas constelações para irmãos, ou temas diversos, que caíram na falta de algum irmão esquecido ou não reconhecido. Quando este foi incluído, a vida da pessoa que fez a constelação se modificou completamente.

(Fonte: Para que o amor dê certo, Bert Hellinger)

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo